Coleções

PENSAMENTO EDUCACIONAL
Untitled-1
Untitled-1b
movimentos sociais
Untitled-1
TEXTOS_CLÁSSICOS
Untitled-1
foto_2546
MARCA NAVEGANDO 001
MEDICINA VETERINÁRIA E EDUCAÇÃO
ENSINO DE DIREITO
EDUCAÇÃO E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS

Processos fonológicos: um olhar para a escrita de alunos com deficiência intelectual

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

I - DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM ESCRITA

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL: A COMPLEXIDADE DE UM CONCEITO

Nomeação, definição e classificação da deficiência intelectual

Avaliação para identificação da deficiência intelectual: o dilema continua

A Sala de Recursos Multifuncionais e o Atendimento Educacional Especializado na Deficiência Intelectual

LINGUAGEM ESCRITA: A IMPORTÂNCIA DESSE ARTEFATO HISTÓRICO-CULTURAL

Algumas considerações sobre a história da linguagem escrita e a aprendizagem do português

A oralidade, a escrita e a ortografia

A TEORIA DE PROCESSOS FONOLÓGICOS

Aspectos da Teoria da Fonologia Natural

Os processos de simplificação fonológica no português

Processos de Substituição

Processos Modificadores Estruturais

Processos Sensíveis ao Contexto

Os processos na aquisição não normal: estudos sobre os desvios fonológicos

Processos de simplificação fonológica aplicados à análise da escrita

 

II - PROCESSOS FONOLÓGICOS NA ESCRITA DE ALUNOS COM DI

O TESTE APPTL E A CONSTITUIÇÃO DO CORPUS

REGISTRO DOS NOMES DOS PROCESSOS DE SIMPLIFICAÇÃO FONOLÓGICA E DAS ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO

PROCESSOS FONOLÓGICOS IDENTIFICADOS NAS PALAVRAS E PSEUDOPALAVRAS

Os Processos Modificadores Estruturais identificados

Simplificação da Consoante Final

Simplificação de Encontros Consonantais

Simplificação da Estrutura Lexical

Simplificação da Semivogal

Ditongação

Simplificação da Sílaba Tônica

Simplificação das Sílabas Fracas

Permutação

Os Processos de Substituição identificados

Sonorização

Confusão das Líquidas

Abaixamento Vocálico

Ensurdecimento

Desnasalização

Nasalização

Lateralização

Oclusivização

Posteriorização

Alteamento Vocálico, Anteriorização e Dissimilação

Assimilação

Reduplicação

Outros processos de simplificação

Troca Semântica

Lexicalização

Síntese dos processos fonológicos identificados

 

III- DISCUSSÃO DOS RESULTADOS: RESPONDENDO AS QUESTÕES INICIAIS

1. A ESCRITA DOS SUJEITOS COM DI INVESTIGADOS SOFRE INTERFERÊNCIA DE PROCESSOS FONOLÓGICOS?

2. É POSSÍVEL REALIZAR UMA CLASSIFICAÇÃO DOS PROCESSOS FONOLÓGICOS PRESENTES NA ESCRITA DE SUJEITOS COM DI, A PARTIR DA TEORIA DA FONOLOGIA NATURAL, UTILIZANDO O MODELO DE TEIXEIRA (1988; 1991)?

3. EXISTE UMA HIERARQUIA ENTRE ESSES PROCESSOS FONOLÓGICOS? ESSA HIERARQUIA, SE EXISTENTE, PODERIA DEMONSTRAR MAIOR INCIDÊNCIA DE PROCESSOS MODIFICADORES ESTRUTURAIS NAS ESCRITAS DE SUJEITOS COM DI?

4. QUE ESTRATÉGIAS IMPLEMENTAM OS PROCESSOS DE SIMPLIFICAÇÃO FONOLÓGICA?

5. ATÉ QUE PONTO AS POSIÇÕES DOS SEGMENTOS NA ESTRUTURA DA SÍLABA E DA PALAVRA INTERFEREM NA ESCRITA, FACILITANDO OU DIFICULTANDO A PRODUÇÃO DE PALAVRAS E PSEUDOPALAVRAS?

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

REFERÊNCIAS

 

ÍNDICE REMISSIVO

 

SOBRE A AUTORA