Coleções

PENSAMENTO EDUCACIONAL
Untitled-1
Untitled-1b
movimentos sociais
Untitled-1
TEXTOS_CLÁSSICOS
Untitled-1
foto_2546
MARCA NAVEGANDO 001
MEDICINA VETERINÁRIA E EDUCAÇÃO
ENSINO DE DIREITO
EDUCAÇÃO E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS

História de um tempo sem memória: resistência das mulheres do serviço social na ditadura de 1964-1985

SUMÁRIO

PREFÁCIO

Mirla Cisne

 

INTRODUÇÃO

 

CAPÍTULO 1 - O DIA QUE DUROU 21 ANOS: 1º DE ABRIL DE 1964 E A DITADURA EMPRESARIAL MILITAR

1.1. O golpe de 1964: antecedentes, processo e significado

1.2. Atualização das raízes coloniais: autocracia e violência

 

CAPÍTULO 2 - QUE BOM TE VER VIVA!: AS VIOLÊNCIAS E RESISTÊNCIAS DAS MULHERES NA DITADURA EMPRESARIAL MILITAR

2.1. A história das mulheres na Ditadura empresarial militar

2.2. Violências contra as mulheres na Ditadura empresarial militar: resistência e dor

2.3. Mulheres e participação política no Movimento da Anistia Internacional

 

CAPÍTULO 3 - ATRÁS DE PORTAS FECHADAS: AS LUTAS DAS MULHERES ESTUDANTES, ASSISTENTES SOCIAIS E/OU DOCENTES NA DITADURA BRASILEIRA

3.1. Mulheres e Serviço Social na Ditadura empresarial militar: herança e resistência ao conservadorismo

3.2. Ditadura, repressão e perseguições: as estudantes, assistentes sociais e/ou docentes no enfrentamento às violações de direitos

3.3. O “Congresso da Virada”: resultado de organização e resistência na história das assistentes sociais

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

REFERÊNCIAS

 

SOBRE A AUTORA